Novidades

24 de janeiro de 2017

CANDYALL E TAL – 2º Festival de Arte Urbana



Carrrd

O FESTIVAL ‘CANDYALL E TAL’ VAI LEVAR MÚSICA PARA AS RUAS DO CANDEAL

O Festival de Artes Urbana é apresentado pela Vivo e Governo do Estado da Bahia

O instrumento que toca músicas consagradas e cria novos ritmos é a mesma ferramenta que transforma e estimula o desenvolvimento cultural do Candeal. E para mostrar que este é um dos bairros mais musicais da cidade, as suas ruas e o grande templo Guetho Square serão cenários do Candyall e Tal – 2º Festival de Arte Urbana, que acontece de 27 a 29 de janeiro, a partir das 16 horas, no Candeal Pequeno do Candeal.

No Guetho Square serão realizadas Jam Sessions com grandes nomes da música, sempre dois por noite, como Lenine e Betho Wilson,  Brown e Luiz Caldas e Mestrinho Nicolas Krassik. É o espaço representativo de todas as misturas presentes no Festival, dos ritmos criados e desenvolvidos no Candeal e sua fusão com gêneros universais da música, formando um interessante repertório com a obra de grandes compositores mundialmente reconhecidos.

Já nas ruas do Candeal, temos um arrastão com a Grovelândia e as performances itinerantes dos Palhaços do Rio Vermelho eSSA – Som Soteropolitano Ambulante. Nos setes palcos, distribuídos em pontos estratégicos do bairro, se apresentamScanibais, Grovelândia, Samba de Roda – Nicinha de Santo Amaro, Percussivo Pracatum – Ponto de Cultura, Mukindala, Bitgaboot, Triatuan, Zap Eletrônico, Tito Bahiense e Bando Ijexá.

O festival também promove um intercâmbio das criações do bairro com outras culturas, através da Feira de Artesanato e o espaço gastronômico, reunindo a produção local e de outras regiões.

Patrocinado pela Vivo e apoiado pela Coelba, através do Faz Cultura, o Candyall e Tal é idealizado e promovido pelaAssociação Pracatum Ação Social – APAS, com concepção e direção artística da diretora executiva da Pracatum, Selma Calabrich, e do produtor, guitarrista e diretor da Pracatum, Gerson Sillva.

GUETHO SQUARE

Aremba, Pixote, Charminho, Tamanquinho, Tunk, Funk Ijexá, Indiado e Magalhenha. Estes são os nomes de alguns ritmos criados no Candeal, que já fizeram parte do repertório musical de consagrados artistas brasileiros e internacionais. Quem não os conhece e os que são fãs, vão ter a oportunidade de ouvir de perto estas sonoridades.

No primeiro dia (27/01), teremos como convidado o cantor e compositor consagrado Lenine e o talentoso Betho Wilson, que vem sendo considerado uma das revelações da música criativa baiana. Durante a apresentação, o público vai se surpreender em ouvir músicas instrumentais, tocadas nos ritmos do Candeal. “Por exemplo, os sucessos de Lenine, como “Hoje eu quero sair só” ganha uma versão em Guarija e “Do It” se transforma com o ritmo do Tamanquinho”, explica Gerson Sillva.

O encontro de Carlinhos Brown e Luiz Caldas, no segundo dia (28/01), promete uma explosão de ritmos. Conhecido como “Cacique do Candeal”, em suas canções Brown é o maior difusor dos ritmos criados no seu bairro, alguns de sua autoria. Já Luiz Caldas está apostando total nas novas roupagens de suas músicas, como “Visão de Cíclope”, que vai ganhar uma versão apresentada através do ritmo indiado.

Já a última Jam Session (29/01), traz o sanfoneiro Mestrinho e o violinista Nicolas Krassik. São músicos virtuosos, com um repertório sofisticado e versátil. Eles também prometem surpreender com as mudanças propostas para os clássicos de Dominguinhos, Sivuca, Chico Buarque de Holanda, entre outros.

PALCOS NAS RUAS

A música vai estar por todo bairro, com o público percorrendo suas ruas para conferir as atrações em sete palcos. São espaços criados para celebrar os ritmos brasileiros e internacionais. No sábado (28/01), a banda Grovelândia se apresenta no Bar Brasileirinho, o Samba de Roda de Nicinha será apresentado no Largo de Israel, os Skanibais levam o seu balanço para o palco da Bica e a banda Mukindala leva seu ritmo dançante para a Praça das Artes. No último dia (29/01) tem o ZAP Eletrônico na escadaria Zap, a banda Triatuan no palco do Zé Botinha, Tito Bahiense e Bando Ijexá no palco da Bica e Bitgaboot fechando o circuito dos palcos na Praça das Artes.

CULINÁRIA, ARTESANATO E COTIDIANO

Durante o Candyall e Tal, o público poderá conhecer a gastronomia do bairro, os quitutes consumidos no dia a dia. Vale a pena saborear a comida baiana e os deliciosos salgadinhos dos seus bares e restaurantes. Dentro do conceito do intercâmbio gastronômico, teremos a participação de Food Trucks e Food Bikes, com a curadoria da chefe Leka Hatori. A Feira das Artes oferecida ao público, vai apresentar talentos locais e artesãos convidados.

O Candyall e Tal também é uma oportunidade para baianos e turistas conhecerem o bairro do Candeal, promovendo o intercâmbio cultural e tornando a cultura local mais próxima do cotidiano das pessoas.

FAZCULTURA 

Parceria entre a SecultBA e a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o mecanismo integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). O objetivo é promover ações de patrocínio cultural por meio de renúncia fiscal, contribuindo para estimular o desenvolvimento cultural da Bahia, ao tempo em que possibilita às empresas patrocinadoras associar sua imagem diretamente às ações culturais que considerem mais adequadas, levando em consideração que esse tipo de patrocínio conta atualmente com um expressivo apoio da opinião pública.

VIVO TRANSFORMA

O Candyall e Tal – 2º Festival de Arte Urbana temo patrocínio da Vivo via plataforma Vivo Transforma, que promove o desenvolvimento sustentável com iniciativas sociais, ambientais e culturais. Em cultura, o Vivo Transforma protagoniza e apoia projetos pautados na formação musical para jovens, na democratização do acesso à música e ao teatro, com ingresso solidário ou de baixo custo e também em iniciativas que utilizam mecanismos digitais como ferramenta para o desenvolvimento cultural e social. Em 2016 foram apoiados mais de 100 projetos em 10 estados brasileiros, beneficiando 1,6 milhão de pessoas em iniciativas pautadas principalmente na música como meio de transformação social. Saiba mais emwww.vivotransforma.com.br

PROGRAMAÇÃO

Dia 27 de janeiro (sexta-feira)                            

17h – Feira das Artes

18h – Grovelândia – Arrastão

18h – Palhaços do Rio Vermelho – Ruas do Bairro

18h – SSA – Som Soteropolitano Ambulante – Ruas do Bairro

20h – Lenine e Betho Wilson – Jam session no Guetho Square

Dia 28 de janeiro (sábado)

16h – Feira das Artes

16h30 – Grovelândia –  Bar Brasileirinho

16h30 – SSA – Som Soteropolitano Ambulante – Ruas do Bairro

17h – Samba de Roda de Nicinha – Largo de Israel

17h30 – Percussiva Pracatum – Palco Zé Botinha

18h -   Skanibais – Palco da Bica

18h30 – Mukindala – Praça das Artes

20h – Carlinhos Brown e Luiz Caldas – Jam session no Guetho Square

Dia 29 de janeiro (domingo)

16h – Feira das Artes

16h30 – SSA – Som Soteropolitano Ambulante – Ruas do Bairro

17h – ZAP – Na escadaria do ZAP

17h30 – Triatuan – Palco Zé Botinha

18h – Tito Bahiense – Banda Ijexá – Palco da Bica

18h30 – Bitgaboot – Praça das Artes

20h – Mestrinho e Nicolas Kassik – Jam session no Guetho Square

 

FICHA TÉCNICA

Quando: 26, 27 e 28 de janeiro

Local: Candeal

Horário: 16h

Entrada franca para atrações na rua

Ingressos: R$20 e R$10 Jam Session no Guetho Square

Vendas: Pracatum e Guetho Square

Informações: 71 3276-4255 / 3016-4253


Compartilhe