Novidades

16 de abril de 2015

Candyall e Tal – 1º Festival de Arte Urbana



Foto de Thiago Del Rey

Nos dias 11 e 25 de abril e 2 e 9 de maio, o bairro do Candeal Pequeno de Brotas confirma sua vocação artística que o elegeu como um dos sete territórios criativos de Salvador, e convida a cidade a habitá-lo, frui-lo e se encantar com seus ritmos, ruelas e manifestações culturais. Esse grande encontro entre a cidade e o bairro que tem na música a sua força motriz, acontece durante o Candyall e Tal – 1º Festival de Arte Urbana de Salvador, que estreia com o mote “A Rua vem pro Guetho”.

Durante quatro sábados, espaços do bairro serão ocupados e virarão palco para variadas atrações musicais, artes performáticas, intervenções artístico-urbanas e experiências gastronômicas. A comunidade e os talentos do Candeal Pequeno de Brotas estarão em evidência e dialogarão com outros artistas da cidade e do Brasil, mostrando a força que tem quando o assunto é arte de rua.

A proposta da Associação Pracatum, que assina a realização do Festival, e de seu mentor e presidente Carlinhos Brown é fortalecer o vínculo entre toda a cidade de Salvador e o bairro que, no fim da década de 80, viveu um levante cultural que ficou conhecido como Vai quem Vem. O movimento foi responsável por uma renovação na música percussiva da Bahia, vendo nascer a Timbalada e seu santuário cultural, o Guetho Square, responsável por fazer do Candeal um destino de entretenimento.

O retorno do Guetho Square como palco para shows e manifestações artísticas será um dos legados da primeira edição do Candyall e Tal. Após o fim do Festival, o espaço de tão rica simbologia na memória da cidade, volta a se inserir da agenda cultural dos soteropolitanos.

Durante os dias do Festival, no entanto, as apresentações serão por toda parte. Na Bica que inspirou a canção Água Mineral, na Escadaria Zap, onde músicos do bairro ainda se encontram para tocar juntos, na Varanda de Seu Vavá, na Praça das Artes, na Escadaria do Zé Botinha, no Terreiro de Mãe Maiamba, no Largo do Israel e, claro, no Guetho Square, onde a programação musical se encerra a cada sábado.

Passando dos palcos para as convidativas mesas dos restaurantes e bares locais, o evento também propõe ao público um roteiro gastronômico pelo bairro, apresentando as iguarias que já fazem fama por lá. Durante os dias de festa, o principal atrativo será uma cozinha-show que terá dois pratos principais para cada sábado de festival, sendo um preparado por um chef do Candeal e o outro por um chef convidado. O espaço promoverá aulas abertas ao público.

“A ideia é fazer um intercâmbio em que ganhe evidência uma iguaria local e uma criação de fora que, após o Festival, passará a fazer parte do cardápio do bairro”, adianta a chef Leka (Alessandra Hattori), da Associação Food de Rua, que assina a curadoria do projeto gastronômico do Candyall e Tal.

Texto: Tatiane Freitas (Viva Interativa)


Compartilhe